Como controlar o uso de celular em sala de aula
12/07/2016
Telefone sem fio: Da descoberta Científica à  Sala de Aula
12/22/2016
Show all

A gambiarra do Pensamento Lateral

É fácil confundir inovação com genialidade, mas procurar soluções utilizando ferramentas diferentes do tradicional não é bem isso. Esse ato está muito mais ligado ao modo como nos relacionamos com o mundo do que o modo como o racionalizamos. Isso é pensamento lateral, uma forma de formalizar o processo criativo e, ao mesmo tempo, desmistificar seu funcionamento.
Pensamento lateral é um conceito criado por Edward De Bono. De maneira simplificada, pensar lateralmente significa buscar novos usos e aplicar novas ideias à algo que já existe. É similar ao conceito de criatividade, com uma diferença simples. Pensamento lateral pressupõe a existência de uma base para criação, não se resume à algo novo mas à novas aplicações para algo antigo.
No Brasil a “cultura da gambiarra” pode ser considerada uma aplicação de pensamento lateral. Em nossa cultura é comum procurar como resolver um problema da forma mais barata e simples possível. Inventar algo costuma ser um longo processo de tentativa e erro contudo, após solucionado o problema, o processo passa a ser mais simples de ser reproduzido.
Pensamento lateral pode ser aplicado em várias áreas, mas na Final Quest nos especializamos no uso da tecnologia e soluções de problemas educacionais. Procuramos soluções que se adequam às necessidades e infraestrutura oferecida pelo cliente. O exemplo que achamos mais interessantes para ilustrar esse jeito de trabalhar é a criação de um microscópio feito de webcam. Microscópios são um recurso que toda a escola deveria ter, mas que infelizmente poucas possuem.
O microscópio de webcam além de exercer todas as funções básicas, possui uma característica muito importante, com apenas um aparelho todas os alunos de uma sala podem aproveitar com qualidade a experiência provida. Não há a necessidade dos alunos ficarem revesando o equipamento para observar o que o professor quer exemplificar. Imagine quanto tempo da aula pode ser ganho com isso. Outro fator relevante é o custo desse equipamento, com menos de 50 reais, é possível criar o microscópio, é muito acessível tanto para as escolas, quanto para os alunos que desejam fazer mais experiências.
A aplicação de pensamento lateral à tecnologias barateadas possui uma longa história no mercado. Essa é uma das filosofias que move uma das maiores empresas de desenvolvimento de jogos do mundo, a Nintendo. Gunpei Yokoi, um dos primeiros desenvolvedores de jogos da empresa teve ideia para o primeiro sucesso da empresa nesse mercado, Game & Watch, ao observar um empresário entediado brincando com uma calculadora. A tecnologia usada em calculadoras estava já barateada e foi utilizada por Yokoi em sua criação. Gunpei Yokoi mais tarde usou uma técnica semelhante ao criar o GameBoy.
Apesar deste exemplo emblemático do GameBoy, o pensamento lateral na tecnologia é quase sempre ligado com a subversão, ao modo hacker de enxergar o mundo, seja na reciclagem de tecnologia, em formas de ser invisível nas redes ou de explorar os limites de um sistema.
Quando o indivíduo deixa de investir em tecnologias de ponta e passa a pensar em otimizar e aplicar a tecnologia que tem em mãos, ele faz uso de pensamento lateral. A instalação de sistemas operacionais Linux de baixo processamento, jogos e softwares antigos utilizados em funções que vão além do entretenimento e seu uso primário são formas de utilizar pensamento lateral.
O pendrive também pode ser um grande aliado neste modo de enxergar a tecnologia, não só pelo seus vários modos de uso, mas também pelo seu preço. A técnica de Dead Drop permite transferência de uma grande quantidade de dados de uma forma offline, invisível em situações que compartilhamento de dados possa a ser um problema.
Pensamento lateral é um conceito muito útil para educação do século XXI e compatível com a cultura brasileira. Em uma sociedade de superprodução, onde mesmo com tecnologias em constante processo de barateamento os preços de tecnologias de ponta continuam exorbitantes, há muito espaço tanto no âmbito pessoal quanto empresarial para explorar o potencial do pensamento lateral. Essa é uma lição que será cada vez mais útil na vida do indivíduo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *